Recomeços

03 julho, 2016

O que seria do meu eu agora, sem todas as histórias que vivi? O que eu deixei para trás quando encontrei coisas das quais eu nem sabia que procurava?

E bate uma curiosidade de saber, em quais esquinas eu teria virado, se não fossem os acidentes de trajetos que me foram causados, reflexos dos caminhos tortos que escolhi....

Quando se está no auge das escolhas, você quer abraçar o mundo, pertencer, ser aceito. E então você escolhe, e você pode dizer não, mas diz sim, mesmo sabendo que a outra opção é melhor....

Afinal, o que seria de mim hoje, se eu tivesse falado o que estava entalado na garganta?

Sinto muito, por ter causado tantos danos, em mim, nos outros. Mas quais os outros danos não teriam sido causados sem os que eu causei?

A vida talvez seja um livro de escolhas das quais não posso escolher sem que ela escolha primeiro. Porém, apesar de tudo, posso escolher os pontos como uma forma de recomeços ou de terminar os próximos capítulos, e, quem sabe, a história toda.

Sou uma parte bem pequena, de um universo que também é pequeno perto das mudanças constantes que se tem, durante a vida, que, por outro lado, é bem longa, e por assim dizer, infinita perto das escolhas que deixei para trás, sem que eu pudesse saber das consequências que esse desleixo haveria de trazer.

Mas hoje, eu tirei a poeira do livro, ensaiei uns recomeços novos e me pus a escrevê-los, e vamos ver, onde essas páginas irão me levar....

0 comentários:

Postar um comentário